Bar
Créditos: Agência Brasil

A Associação Brasileira de de Bares e Casas Noturnas (Abrabar), através de seus diretores, recomendou nesta terça-feira (8) que os empresários do setor de bares em Curitiba que estão endividados fechem as portas em definitivo neste ano.

O comunicado diz que, para isso, a entidade prega a “desobediência fiscal para evitar um maior endividamento e caos financeiro nos orçamentos familiares, prezando como prioridade os salários, verbas rescisórias e normas trabalhistas”.

Confira a nota:

Com vigência de Nova Bandeira Laranja, ABRABAR recomenda fechamento total aos Bares e Casas Noturnas endividados.
A ABRABAR recomendará aos empreendedores de Bares e Casas Noturnas que encerrem as suas atividades em 2020, com isso prega desobediência fiscal para evitar um maior endividamento e caos financeiro nos orçamentos familiares, prezando como prioridade os salários, verbas rescisórias e normas trabalhistas.
Com esta última alteração de bandeira para cor laranja em Curitiba, medida que afeta na maioria esmagadora o setor de bares por 14 dias, sem perspectiva para o retorno de casas noturnas, eventos e similares.
A Abrabar orienta seus membros associados ou não a FECHAREM DEFINITIVAMENTE as suas portas para evitar um maior endividamento, pois da forma como está sendo desenhando politicamente a perseguição somente contra uma atividade econômica, reconhecemos que para muitos já está uma bola de neve de despesas que não serão superadas, muitos já demitiram e estavam aguardando uma nova sinalização para reativação com segurança jurídica de seu negócio.
Infelizmente muitos estabelecimentos não resistiram durante a pandemia e a cada mudança de bandeira, agora com a última mudança muitos também decidiram pelo fechamento, como nenhum empresário dono de bar ou casa noturna não tem mais caixa para suportar os mando e desmandos da prefeitura, sem absolutamente nenhum suporte financeiro ou anistia fiscal do governo, muitos estão com endividamentos com alugueres, fornecedores, colaboradores, sem falar que muitos estão com a luz e agua cortada e para piorar as negociações com as companhias estão com juros absurdos e seria uma última alternativa para voltar ao funcionamento para os pagamentos, mas com as atuais condições também fica inviável.
A Abrabar só está orientando os empresários para tomar esta medida de fechamento definitivo em 2020 aos que não tenham algum caixa reserva ou nenhuma linha de credito disponível, assim possam retornar com segurança jurídica e política quando a prefeitura decidir liberar de fato e cessar a perseguição política e da opinião pública.
Informamos a todos que a Abrabar estará prestando assessoria jurídica para orientações dos procedimentos legais, infelizmente são medidas que ainda tentam preservar e evitar um maior desemprego dos 50 mil cidadãos que dependem direta e indiretamente do nosso setor de gastronomia e entretenimento.
Esperamos que a prefeitura assuma sua responsabilidade de fato e de direito e pare de nos enquadrar como os vilões da história e não nos coloquem maliciosamente contra a opinião pública, ao passo que todos os ambientes públicos ou de a responsabilidade dos órgãos da prefeitura municipal de Curitiba continuam aglomerados e lotados, como exemplo, praças, parques, feiras e os ônibus.

Curta nossa página no facebook: 8cc74bfbefd94a7c24d9d666a51f0623

Deixe uma resposta