Greca

Após a decisão da prefeitura de fechar pequenos e médios comerciantes, especialmente bares, restaurantes e academias, além de templos religiosos, empresários e autônomos se reuniram em frente ao prédio onde mora o Prefeito Rafael Greca para protestar contra a decisão. A maioria buzinava de dentro dos carros, parando o trânsito na região, uma parte fazia manifestação a pé.

Ao contrário do que antes havia sido divulgado, neste estágio de controle do Coronavírus, a prefeitura não irá fechar Shoppings, apenas restringir horários, mas outras categorias foram atingidas com fechamento total.

A maioria dos manifestantes são instrutores e donos de academias, mas outras categorias também aderiram. A entidade que representa bares e restaurantes (ABRABAR) também prometeu manifestação na sede da prefeitura nesta segunda-feira. Os vídeos circulam nas redes sociais.

Os empresários argumentam que suas empresas geram pouco fluxo de pessoas e questionam o motivo pelo qual ônibus e terminais, sob responsabilidade da prefeitura, continuam lotados. Outro argumento dos manifestantes é que as restrições de horários muitas vezes colaboraram para aumentar a aglomeração nos estabelecimentos.

Nas convocatórias nas redes sociais, empresários argumentam que – agora que estão retornando – fechar novamente levaria milhares de empresas à falência e como consequência, muitos funcionários seriam demitidos.

A Secretaria Municipal da Saúde aumentou neste sábado (13) o nível de alerta contra o coronavírus em Curitiba. A bandeira sinalizadora da situação da capital passou de amarelo (nível 1, alerta) para laranja (nível 2, de alerta médio), conforme estabelecido no Protocolo de Responsabilidade Social e Sanitária.

 

 

Curta nossa página no facebook: 8cc74bfbefd94a7c24d9d666a51f0623

Deixe uma resposta