Inicialmente, o Ministério da Justiça havia confirmado a demissão do ministro à Rádio Bandeirantes, mas em seguida negou que Sérgio Moro tenha pedido para deixar o governo à BandNews FM. A posição oficial da pasta, até o momento, é que o ministro segue no cargo.
De acordo com a colunista Mônica Bergamo, a saída de Moro não estava concretizada e, em outros momentos, o Planalto já recuou de decisões para evitar crises políticas.

A carta de demissão do ministro foi entregue após a comunicação, por parte de Bolsonaro, da demissão do diretor-geral da PF, delegado Maurício Valeixo, indicado por Moro para o cargo.
Valeixo é homem de confiança do ex-juiz da Lava Jato e, desde o ano passado, o presidente tem cogitado trocar o comando da Polícia Federal para ter maior controle sobre a atuação do órgão. Para Bolsonaro, o comandante da PF deveria agir com mais regulação sobre os delegados e investigações por todo o País.

Fonte: Band

Curta nossa página no facebook: 8cc74bfbefd94a7c24d9d666a51f0623

Deixe uma resposta