Foto: Assespro - PR

As expressões típicas da capital paranaense fazem parte da identidade local. Curitibano que é curitibano já pegou o “busão”, comeu “chineque”, pediu um cachorro-quente com duas “vinas” e usou a “japona” em dias gelados.

Confira a seguir mais de 20 gírias dos curitibanos:

Apurado: quando alguém está apertado para ir ao banheiro

Bera: cerveja

Bolacha: qualquer tipo de biscoito doce, seja ele recheado ou não

Busão: é o famoso ônibus no resto do Brasil

Capaz: expressão usada para demonstrar espanto, como “o quê?”, “não acredito!”, “até parece”, etc

Champagnat: bigorrilho

Chineque: pãozinho doce de padaria coberto com creme de baunilha e farofa.

Daí: utilizado para conectar frases

Djanho: geralmente é utilizado para representar descontentamento com algo ou alguém. Um “piá do djanho”, por exemplo, é alguém que incomoda muito quem assim se refere a ele

Dolangue: mentira, conversa fiada

Geladinho: conhecido como sacolé em outros lugares, é o refresco congelado em saquinhos plásticos

Jacu: pessoa tímida ou sem noção

Japona: jaqueta

Massa: quando algo está excessivamente bom, “Piá, este filme é muito massa!”

Pani: panificadora ou padaria

Penal: estojo escolar

Piá: garoto, adolescente ou qualquer ser do sexo masculino.

Piá de prédio: indivíduo mimado

Pila: Dinheiro

Posar: dormir na casa de alguém

Sinal: semáforos

Vina: salsicha

RECOMENDADOS:

1 COMENTÁRIO

Deixe uma resposta