Foto do Cine Passeio: Cido Marques/FCC. Foto do filme: divulgação

Em 2021, cerca de 12 mil pessoas assistiram as exibições de filmes do tradicional Cine Passeio. O cinema de rua da Prefeitura de Curitiba ofereceu ao público uma variedade de filmes de todos os gêneros.

Entre os filmes mais assistidos no local estão duas produções nacionais, uma delas é Deserto Particular, que tem a cidade de Curitiba como parte do cenário. Os dois continuam em cartaz.

Confira os filmes mais assistidos no Cine Passeio em 2021.

Sessões presenciais

1º – Marighella (2019)
1.485 ingressos

Dirigido por Wagner Moura, Marighella conta a história do ativista e guerrilheiro Carlos Marighella, interpretado por Seu Jorge, que lutou contra a repressão da ditadura militar. O filme estreou em 2019 no Festival de Berlim, mas demorou para conseguir estrear no Brasil, algo que só foi agravado pela pandemia de covid-19, que fez sua estreia ser adiada até 2021.O filme continua em cartaz na sala Luz, e será exibido na matinê (10h30) deste sábado e domingo (18 e 19/12)

2º – Deserto Particular (2021)
1.055 ingressos

Um que também continua em cartaz é Deserto Particular, do diretor Aly Muritiba, que está sendo exibido na sala Ritz às 13h50. No filme, Daniel, um policial suspenso que mora em Curitiba, mantém um relacionamento a distância com Sara, que vive no interior da Bahia. Quando ela para de responder suas mensagens, e parece ter desaparecido, ele decide ir até Sobradinho para encontrá-la. Premiado no Festival de Veneza, o filme é o candidato do Brasil na disputa pelo Oscar de melhor filme internacional em 2022.

3º – Casa Gucci (2021)
838 ingressos

Baseado na história real de Patrizia Reggiani, que, em 1995, mandou matar o seu marido, Maurizio Gucci, um dos herdeiros da marca italiana que leva o nome da família. Dirigido por Ridley Scott, o filme foi indicado ao Globo de Ouro pela performance de Lady Gaga no papel de Patrizia. O longa está sendo exibido na sala Luz às 13h30.

4º – Duna (2021)
671 ingressos

Já fora de cartaz, Duna é a adaptação do épico de ficção científica de Frank Herbert dirigida pelo diretor canadense Denis Villeneuve. A história se centra em torno de Paul Atreides, interpretado por Timothée Chalamet, filho de uma família nobre que viaja até o inóspito planeta desértico de Arrakis, única fonte de uma droga que aumenta as habilidades humanas.

5º – A Crônica Francesa (2021)
537 ingressos

A Crônica Francesa é uma antologia de histórias, representando as reportagens produzidas para a última edição de uma revista de jornalismo literário cujo dono faleceu. Contando com a direção de Wes Anderson, o longa mistura diversos estilos cinematográficos, incluindo comédia, ação, drama, mistério e até animação, e conta com um grande elenco. A trilha sonora do filme foi indicada ao Globo de Ouro. Estará em exibição nas matinês (11h) deste sábado e domingo (18 e 19/12) na sala Ritz.
Sessões virtuais

1º – Marumbi: A montanha por dentro (2020)
518 ingressos

Este documentário tem como cenário as montanhas do complexo do Marumbi, na Serra do Mar, e como personagens aqueles que têm uma forte relação com o lugar.

2º – Piedade (2019)
204 ingressos

Estrelado por Fernanda Montenegro e Cauã Reymond, o longa conta sobre a chegada de uma empresa petrolífera à pequena cidade de Piedade, abalando o cotidiano do lugar.

3º – Senhora Stern (2019)
202 ingressos

A senhora Stern, uma sobrevivente do holocausto de 90 anos, quer que sua vida acabe. Sempre que tenta partir desta vida, porém, a vida lhe traz novas surpresas. Esses fatores inesperados, a diversão que tem com seus amigos e sua neta, e o seus encontros com estranhos constantemente entram em conflito com o seu desejo de morrer.

4º – Apocalypse Now – Final Cut (2019)
193 ingressos

Uma remasterização do clássico de Francis Ford Coppola, de 1979, sobre uma operação do exército americano, em meio a Guerra do Vietnã, para eliminar o comandante de um grupo desertor. Esta versão conta com 22 minutos de cenas extras.

5º – Elas são meu início (2021)
178 ingressos

O curta documental Elas são o meu início acompanha Juliana Kerexu, a cacica da aldeia indígena Tekoa Mbya Takuaty, na ilha da Cotinga (PR). Inspirada por suas referências femininas, sua mãe, avó e filha, ela lidera a sua comunidade e mantém as tradições e espiritualidade do lugar.

Fonte: PMC

RECOMENDADOS:

Deixe uma resposta