Ratinho

O Governador Ratinho Jr, em entrevista à RIC Mais fez considerações sobre o funcionamento do comércio e do transporte público durante a pandemia e comentou sobre o momento crítico que o Paraná passa.

Ao ser perguntado se o pior já passou no Estado, Ratinho disse que não é possível ter essa certeza já que, entre outubro, novembro e dezembro, com a queda de infectados e a expectativa da vacina, acreditava-se que a pandemia estava começando a amenizar no Paraná. Porém, a nova cepa da covid-19 surpreendeu as autoridades.

Ratinho Junior explicou algumas das decisões tomadas durante a pandemia, como os decretos com restrições para circulação de pessoas e fechamento de atividades consideradas não essenciais.

“O comércio não é o grande problema, inclusive na minha avaliação, eu não vejo também que a pessoa entrou em uma loja e vai se infectar, o problema é as pessoas saírem de casa em um volume, em especial nos mesmos horários. Você fazer com que todo mundo saia, Curitiba e a Região Metropolitana, que comporta 25 cidades no entorno de Curitiba, e uma grande parcela dessas pessoas que moram na Região Metropolitana vem trabalhar em Curitiba, essas pessoas saem de casa no mesmo horário”, defendeu.

“Então você não tem sistema público de transporte no mundo que suporte fazer um transporte com 40 pessoas, com 30 pessoas dentro do ônibus. O transporte público, na minha opinião, é o grande transmissor. Qual é a ideia: você tentar segurar as pessoas em casa para evitar o volume de pessoas na rua. Quanto menos pessoas essa pessoa conversar, muito provavelmente ela terá menos chances de ser infectada ou ela passar para outras pessoas“, afirmou.

 

Curta nossa página no facebook: 8cc74bfbefd94a7c24d9d666a51f0623

Deixe uma resposta