Ilustração: IPPUC

A Prefeitura de Curitiba e o Governo do Estado formalizaram nesta segunda-feira (10/8) o convênio para o repasse de R$ 1,2 milhão para a licitação e contratação do projeto executivo do novo viaduto do Orleans. Deste total, R$ 1.170.304,39 serão repassados ao município pela Secretaria de Estado da Infraestrutura e Logística (SEIL) e R$ 61.594,94 são de contrapartida da Prefeitura.

O novo viaduto do Orleans vai garantir a fluidez plena e segura do tráfego na região, que hoje tem o trânsito saturado. Pelo viaduto existente passam 3 mil veículos por hora nos picos de maior movimento. Demanda antiga dos moradores da região, a viabilização do novo viaduto do Orleans tem sido prioridade da Prefeitura em tratativas com o governo do Estado.

O Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba (Ippuc) já concluiu os estudos geométricos e o Termo de Referência e irá encaminhar os processos licitatórios. Além do viaduto, fazem parte da revitalização viária, o cruzamento da Rua Professor João Falarz e Avenida Vereador Toaldo Túlio com a BR-277.

A estimativa de tempo de execução do projeto executivo é de 12 meses. Somado a isso há os prazos do processo licitatório, que levam em média três meses desde a publicação do edital à declaração do vencedor e a assinatura do contrato. Só com o projeto executivo concluído é possível encaminhar a licitação da obra. A construção do novo viaduto do Orleans tem custo estimado em R$ 30 milhões.

O governador do Paraná, Carlos Massa Ratinho Junior, ressaltou que o projeto do novo viaduto representa uma demanda da cidade e uma necessidade de quem convive diariamente naquela região.

“Desde quando assumimos o governo tínhamos isso na programação de investimento. Quero agradecer também a toda a equipe da Prefeitura que nos ajudou a chegar neste momento”, disse.

“Muitas vezes o governante tem recursos, mas não tem projetos. Temos o nosso banco de projetos e uma forte parceria com o Ippuc, que é patrimônio de Curitiba com a função de pensar o futuro da cidade”, completou o governador Ratinho Junior.

O secretário de Estado de Infraestrutura e Logística, Sandro Alex, ressaltou o encaminhamento do projeto e a parceria entre o governo e a Prefeitura de Curitiba.

“O novo viaduto do Orleans estava no nosso banco de projetos para que essa parceria pudesse ser concluída. Já somos parceiros de Curitiba no Laboratório BIM e vamos continuar parceiros da capital”.

Rotatória estendida

A nova estrutura irá funcionar como uma rotatória estendida e elevada para a ligação dos dois lados da rodovia sem interrupções. Será melhorada a mobilidade para a integração das regiões da CIC ao Campo Comprido e Orleans com São Braz e Santa Felicidade ao restante do norte de Curitiba. O viaduto também vai melhorar o acesso à BR 277 na integração metropolitana com Campo Largo.

A estrutura do viaduto existente será mantida ao centro e ganhará projeto paisagístico. No que seria a pista do viaduto antigo o uso será exclusivo para a travessia de pedestres e ciclistas.

Fonte: Prefeitura de Curitiba

Curta nossa página no facebook: 8cc74bfbefd94a7c24d9d666a51f0623

Deixe uma resposta