O presidente da Assomec, Márcio Wozniak, afirmou que os municípios da Região Metropolitana de Curitiba podem entrar em lockdown caso as medidas de restrição em vigência não tenham efeito para desacelerar o contágio pela covid-19.

“É importante todos nós nos conscientizarmos agora para que o frio que chegou não seja um aliado do coronavírus, para evitar o lockdown que pode acontecer, sim, se as medidas não surtirem efeito”, afirmou ele, que também é prefeito de Fazenda Rio Grande.

Na terça-feira (23), quase todos os municípios da Grande Curitiba, publicaram decretos que restringindo atividades e colocando limites nos horários de funcionamento do comércio. As medidas valem por 14 dias.

De acordo com o presidente da associação, na segunda-feira (29), uma reunião entre os prefeitos da região metropolitana e o Governo do Estado, vai avaliar os resultados e propor os ajustes necessários.

O boletim divulgado pela Sesa no sábado (28) aponta que os municípios da região metropolitana, excluindo Curitiba, têm 2,8 mil casos confirmados de Coronavírus e 95 mortes registradas.

O presidente da Assomec disse ainda que se o lockdown for adotado, ela deve durar pelo menos duas semanas.

“Um protocolo de lockdown não é de um dia, dois dias, é de praticamente 14 dias”, afirmou.

Fonte: G1

Curta nossa página no facebook: 8cc74bfbefd94a7c24d9d666a51f0623

Deixe uma resposta