A Secretaria Municipal da Saúde de Curitiba registrou neste domingo (21) mais sete óbitos de moradores da cidade pelo coronavírus, o maior número em 24 horas desde o início da pandemia. Ao todo, a capital paranaense chegou a 109 óbitos distribuídos em seus 10 distritos sanitários.

Além disso, a incidência da doença (por 100 mil habitantes) disparou em todas as regiões de Curitiba, com destaque aos distritos do Tatuquara e do Bairro Novo. Os dados são da Secretaria Municipal de Saúde.

Com relação aos óbitos, a regional Matriz era a mais afetada até o fim da semana passada, com 19 mortes. Em seguida, estavam os distritos do Boa Vista (13), Boqueirão e Pinheirinho (11 cada), Bairro Novo e Santa Felicidade (9), Cajuru, CIC e Portão (8) e Tatuquara (3).

Em relação ao número de casos a regional Matriz, que concentra o maior número de casos (452), apresenta um coeficiente 252,6 casos para cada grupo de 100 mil habitantes. Na comparação com o dia 22 de maio, temos um crescimento de 118,32%. A segunda maior incidência está no distrito de Santa Felicidade, com 108,6 e crescimento de 68,74% no período analisado.

O Distrito Sanitário do Tatuquara, recebe destaque pelo aumento mais expressivo, de 628,66%. No final de maio, o coeficiente era de 16,4. Na última sexta, já estava em 119,5, com 102 contaminações confirmadas nos bairros Campo de Santana, Caximba e Tatuquara. Já no distrito do Bairro Novo, o crescimento foi de 232,91%, o segundo maior na cidade, com a incidência da doença passando de 31,3 para 104,2. Já são 150 casos confirmados nos bairros Ganchinho, Sítio Cercado e Umbará.

Fonte: Bem Paraná

Curta nossa página no facebook: 8cc74bfbefd94a7c24d9d666a51f0623

Deixe uma resposta