Com base no atual cenário epidemiológico do novo coronavírus em Curitiba, a secretária municipal da Saúde, Márcia Huçulak, descartou, nesta quarta-feira (10), a reabertura de instituições de ensino particulares da cidade neste momento.

As escolas e Centros de Educação Infantil (CEIs) particulares seguem fechadas por força de decreto estadual, e a rede municipal de ensino permanece com as aulas presenciais suspensas pelo menos até 2 de julho, conforme o decreto 580 assinado pelo prefeito Rafael Greca.

A secretária da Saúde e a secretária municipal da Educação, Maria Sílvia Bacila, receberam representantes do Sindicato dos Estabelecimentos Particulares de Ensino do Estado do Paraná (Sinepe-PR) e da Associação das Escolas de Educação Infantil (Assepei), para conversar e repassar orientações sobre o atual cenário.

“É um momento de incerteza, no qual não podemos afrouxar as medidas de isolamento. Por enquanto, não é possível se falar em reabertura”, disse Márcia Huçulak.

Já a secretária da Educação explicou que prepara uma instrução normativa para quando chegar o momento de reabertura, o que segue sem data para acontecer.

“Estamos preparando esse documento que servirá de base para as unidades”, disse Maria Sílvia.

A presidente do Sinepe-PR, Esther Cristina Pereira, e a representante da Assepei, Dorajara da Silva Ribas, asseguraram que, no momento do retorno, as unidades seguirão os protocolos de limpeza recomendados pelas autoridades de saúde.

Bandeiras
Curitiba lançou esta semana o Programa de Responsabilidade Sanitária e Social, que demonstra por meio de cores o nível da pandemia na capital e as restrições necessárias.

O programa conta com um painel com três níveis de cores: amarelo (alerta), laranja (risco médio) e vermelho (risco alto). O monitoramento é diário e feito com base em dois critérios: propagação da doença e capacidade de atendimento do serviço de saúde.

Fonte: Prefeitura de Curitiba

Curta nossa página no facebook: 8cc74bfbefd94a7c24d9d666a51f0623

Deixe uma resposta