O Governo do Paraná vai reavaliar a abertura de igrejas e shoppings nas próximas semanas. A informação é do secretário estadual da Saúde, Beto Preto, que participou de uma audiência pública na Assembleia Legislativa do Paraná, na segunda-feira (1º).

“Esperávamos que o crescimento da curva fosse equilibrado, mas não foi. Ele foi influenciado pelo pagamento das aposentadorias nos primeiros dias do mês, as enormes filas para o saque do auxílio emergencial pago pelo Governo Federal e ao Dia das Mães, tudo isso fez com que aumentasse o fluxo de pessoas”, disse o secretário.

“Também houve, de forma restrita, a liberação de cultos religiosos e a flexibilização da abertura do comércio. O distanciamento e o isolamento também caíram e o fluxo de pessoas cresceu, fazendo com que o vírus circulasse mais”, afirmou Beto Preto.

Segundo o secretário, na última semana, o Paraná registrou, em média, 200 novos casos de Coronavírus por dia. Nas semanas anteriores, a média era de 40 e 50 casos diários.

“Daqui uns 14 ou 21 dias iremos analisar essa flexibilização e ver as medidas que iremos tomar: se continuamos testando e bloqueando ou se é o caso de aumentar as restrições da mobilidade das pessoas. Até agora mantemos as restrições da volta das aulas, mas vamos aguardar mais um pouco”.

No dia 20 de maio, o governador Ratinho Júnior (PSD) aprovou o projeto que incluiu igrejas e templos religiosos como atividades essenciais no Paraná. Já os shoppings voltaram as atividades por meio de decretos municipais. Na capital paranaense, eles reabriram no dia 25 de maio.

Fonte: RICMAIS

Curta nossa página no facebook: 8cc74bfbefd94a7c24d9d666a51f0623

Deixe uma resposta