Após as medidas de flexibilização que permitiram a reabertura de igrejas, academias e shoppings, o próximo setor da capital paranaense que deve retomar as atividades é o de bares e casas noturnas.

Segundo a Secretaria Municipal do Urbanismo, é necessário que o estabelecimento tenha alvará de funcionamento vigente para bar, restaurante ou lanchonete e atenda a legislação específica e o Protocolo Curitiba Contra o Coronavírus da Vigilância Sanitária.

O presidente da ABRABAR (Associação Brasileira de Bares e Casas Noturnas), Fábio Aguayo, disse que tem buscado opções para ajudar os estabelecimentos que querem reabrir as portas respeitando as orientações e medidas estabelecidas pelas autoridades.

“Nossa luta é pra valorizar os estabelecimentos que querem trabalhar dentro das regras do jogo, seguindo o que recomenda a OMS, a Secretaria Municipal e Estadual de Saúde. Temos uma resposta oficial da Secretaria de Urbanismo e estamos tentando ajudar as casas noturnas que tem alvará de funcionamento de bar, restaurante ou lanchonete a conseguirem uma alternativa de funcionamento”, conta Aguayo.

Em resposta por e-mail aos questionamentos dos associados da Abrabar, o secretário municipal do Urbanismo, Julio Mazza de Souza, esclarece as dúvidas sobre os estabelecimentos com pista de dança.

“A utilização do espaço da pista de dança com mesas pode ser realizado, desde que a empresa tenha alvará para restaurante, lanchonete ou bar, obedecidas as orientações sanitárias e protocolos de saúde”, diz o e-mail.

Sobre música ao vivo, até o momento não há proibição.

“Não há proibição para música ao vivo até o momento. Deverão ser observados todos os protocolos de segurança dos órgãos de saúde, como distanciamento entre as pessoas, uso de máscara e álcool gel e número máximo de 1 pessoa a cada 9m²”, responde o secretário.

Fonte: Banda B

Curta nossa página no facebook: 8cc74bfbefd94a7c24d9d666a51f0623

Deixe uma resposta