Mais 104 ônibus estão sendo integrados à frota do transporte coletivo de Curitiba. Com isso, sobe para 514 o número de veículos entregues desde 2017 e a Prefeitura de Curitiba supera em 28% a meta anunciada em 2017, que era de colocar 400 novos ônibus para rodar na cidade até 2020.

“É com muita alegria que superamos nossa meta entregando ao todo 514 novos veículos desde 2017. Garantimos que a população possa se deslocar com ônibus mais novos, melhores e com mais tecnologia”, disse o prefeito Rafael Greca.

Os 514 novos ônibus representam uma renovação da frota operante da cidade de 40%. Dos 104 novos ônibus que estão entrando em linha, seis são biarticulados, 30 articulados, 20 tipo padron, 44 comum e 4 microespeciais. Do total, 23 são da marca Volvo – incluindo os seis biarticulados, os maiores da frota, com capacidade para 250 passageiros, 71 são Mercedes Benz e dez da marca Volkswagen.
Os novos veículos vão operar nas linhas Expresso, Linha Direta/Ligeirinho, Interbairros e Intercambiável (alimentadoras e convencionais).

“Curitiba é referência em BRT (Bus Rapid Transit, de canaletas exclusivas) para o mundo, com um modelo copiado para mais de 250 cidades e que custa mil vezes menos que o metrô”, disse o prefeito.

A capital possui 1.250 ônibus que transportam, em período normal, até 1,23 milhão de passageiros por dia. As linhas realizam, em média, 14,1 mil viagens por dia e percorrem mais de 273 mil quilômetros. São 254 linhas urbanas operadas por três consórcios.

Inovação

O sistema de transporte da capital passa por um período de inovação em todos os níveis, ressalta o presidente da Urbs, Ogeny Pedro Maia Neto. Entre as mudanças estão, além da renovação da frota, a redução do valor da passagem, em algumas linhas, fora de horários de pico, reformas nos terminais e implantação de programas de eficiência energética

“Trata-se da maior renovação de frota dos últimos anos, com veículos mais modernos e que trazem uma série de benefícios para os passageiros”, ressalta Maia Neto

Os novos veículos vêm com tecnologia embarcada, que oferece acessibilidade a pessoas idosas e também para pessoas com deficiência. Os veículos têm sinalização em Braille e sistema de comunicação verbal, por alto-falante, para orientar motoristas e passageiros.

Novas funcionalidades

Os ônibus também estão preparados para agregar novas funcionalidades, que serão implantadas no sistema de transporte coletivo nos próximos meses, entre elas

Biometria facial – reconhecimento da face para evitar fraudes na utilização dos cartões de estudantes e de isentos, como idosos e portadores de necessidades especiais;
Integração entre linhas – permitirá a troca de linhas de ônibus com o pagamento de apenas uma tarifa, sem a necessidade de estar em um terminal de integração;
Integração temporal – possibilitará a troca de linhas de ônibus com o pagamento de apenas uma tarifa, mas desde que realizada dentro de um período determinado;
Interoperabilidade entre sistemas metropolitanos – permitirá que usuários de outros sistemas metropolitanos possam utilizar apenas um cartão para o pagamento da tarifa;
Ampliação da tarifa mais barata – para um maior número de linhas e criação de tarifas mais baratas ou de valor diferenciado para determinados dias da semana e feriados ou para determinados trechos percorridos e/ou destinos;
Venda de créditos por aplicativos – para dar mais agilidade à utilização de aplicativos para celulares para a compra e recarga de créditos para o cartão-transporte;
Pagamento da tarifa com o celular -por aproximação do aparelho habilitado ao validador e com de créditos virtuais carregados no telefone;
Cartões de débito e de crédito para o pagamento da tarifa operação com cartões cipurse, que oferecem mais segurança, não havendo, entretanto, a necessidade da substituição imediata dos atuais cartões que estão em operação;
Gestão da frota – modernização de todo sistema e utilização de equipamentos mais avançados para um maior controle sobre o cumprimento dos horários;
Outros equipamentos: 2 espaços para cadeicrantes, sistema de monitoramento por câmeras, sinais sonoros e visual de fechamento das portas, plaqueta com o prefixo do ônibus em Braille, mensagem de voz na solicitação de parada do cadeirante, 20% de bancos destinados às pessoas com deficiência, iluminação interna em LED.

Fonte: Prefeitura de Curitiba

Curta nossa página no facebook: 8cc74bfbefd94a7c24d9d666a51f0623

Deixe uma resposta