A Prefeitura de Curitiba vai contratar a Associação de Artesãos Mãos Criativas, que representa os participantes da Feira do Largo da Ordem, para que sejam confeccionadas 15 mil máscaras de tecido. De acordo com a Secretaria de Administração e de Gestão de Pessoal, as máscaras serão disponibilizadas para a população em atendimentos como os da Fundação de Ação Social e em unidades municipais que estejam recebendo a população carente, que não tem condições de comprar máscara.

“Por um lado, ajudamos nossos artesãos, que são muito importantes para a economia da cidade. Por outro, fornecemos às famílias mais carentes, que não podem adquirir as máscaras, a proteção necessária. Este é mais um exemplo de que a Prefeitura pode trabalhar de forma inteligente e responsável, neste momento da pandemia do novo coronavírus”, disse o prefeito Rafael Greca.

O Instituto Municipal de Turismo participou da articulação de vários órgãos da Prefeitura para que os integrantes da Associação de Artesãos Mãos Criativas produzissem as máscaras.

Para esta contratação, os costureiros que participarem do projeto deverão atender as especificações técnicas estabelecidas pela Secretaria Municipal da Saúde. A meta é produzir 3 mil máscaras a cada semana, ao longo de cinco semanas. A confecção das máscaras começa depois da assinatura do contrato.

EPIs para os servidores

Além das máscaras para a população carente, a Secretaria de Administração e de Gestão de Pessoal está comprando máscaras de tecido que atendem a legislação federal como equipamento de proteção individual (EPI), além das normas definidas pelo Ministério da Saúde, Secretaria Municipal da Saúde e segurança do trabalho.

Cada servidor receberá de seis a oito máscaras, de acordo com sua atividade, conforme a jornada (de oito ou de 12 horas) e escala de trabalho. Estas máscaras são diferentes das utilizadas pelos profissionais de saúde, que fazem uso de máscaras descartáveis fornecidas pela Secretaria Municipal da Saúde.

Para o atendimentos dos servidores, estão sendo compradas 52 milmáscaras laváveis. Nesta etapa, os profissionais da Educação não receberão o EPI, uma vez que não há atividades nas unidades escolares. Se houver necessidade, poderão ser feitas novas compras de máscaras para os profissionais da Prefeitura.

Fonte: Prefeitura de Curitiba

Curta nossa página no facebook: 8cc74bfbefd94a7c24d9d666a51f0623

Deixe uma resposta