O governador do Paraná Ratinho Junior se reuniu nesta sexta-feira (03), no Palácio Iguaçu, com um grupo de infectologistas de alguns dos principais hospitais de referência de Curitiba. O encontro foi para analisar o atual momento de enfrentamento ao coronavírus no estado e alinhar estratégias para as próximas semanas.

Com 258 casos e 4 mortes confirmadas até esta quinta-feira (02), a expectativa é que o pico de casos da doença no Paraná ocorra entre o fim de abril e o começo de maio.

“Um encontro como esse, com ótimos especialistas que temos aqui no Paraná, serve para ajudar o Governo do Estado nas tomadas de decisões. Um debate de ideias e planejamento de ações para que a população paranaense sofra o mínimo possível”, afirmou Ratinho Junior.

O governador disse que a ideia é fazer reuniões periódicas com especialistas, com projeção de diversos cenários e perspectivas. Ele reforçou também o pedido para que a população fique em casa, colaborando com a diminuição da circulação do vírus.

“É o momento de isolamento social responsável. De união em torno do bem comum”, disse.

O presidente da Sociedade Brasileira de Infectologia, Clóvis Arns da Cunha, disse que o monitoramento da pandemia deve ser feito diariamente, buscando sempre antecipar ações para que o Estado não seja pego de surpresa e tenha de tomar medidas mais drásticas de forma abrupta.

“São técnicos da área dispostos a colaborar com o Governo, algo muito relevante. A pandemia está, neste momento, sob controle no Paraná, mas em casos desta magnitude, um dia é diferente do outro”, disse.

Cunha falou sobre a importância do Laboratório Central do Estado (Lacen) no controle das infecções, ao afirmar que o resultado dos testes está saindo muito rapidamente,

“ajudando nas decisões”.

Ele também destacou as medidas sociais que estão sendo tomadas pelo Estado para aliviar o drama econômico de quem não pode trabalhar por causa do isolamento social.

“Percebemos nesta reunião que o Governo do Paraná está atento, tomando todos os cuidados para minimizar a crise econômica, especialmente daqueles que mais necessitam do suporte governamental”.

O secretário de Estado da Saúde, Beto Preto, citou a opção do Governo do Estado pela transparência nos números e nas ações que estão sendo tomadas.

“Esse é um pedido expresso do governador Ratinho Junior. Deixar claro que estamos no começo do processo de enfrentamento ao coronavírus e de que há muito pela frente”, afirmou. “Por isso a colaboração de especialistas é essencial”, acrescentou.

Fonte: AEN

Curta nossa página no facebook: 8cc74bfbefd94a7c24d9d666a51f0623

Deixe uma resposta