Na quarta-feira (18), o Procon Paraná, visitou estabelecimentos comerciais de Curitiba, com o objetivo de fiscalizar abusos nos preços do álcool em gel e máscaras. A ação atende as novas medidas tomadas pelo governador Ratinho Junior e pelo secretário Ney Leprevost para enfrentamento do coronavírus.

“O Procon está recebendo nos últimos dias muitas denúncias de preços abusivos. Por isso a determinação que fossem fiscalizados os locais denunciados para evitar maiores transtornos e prejuízos ao consumidor”, explicou o secretário, que acompanhou a blitz.

Os estabelecimentos notificados tem o prazo de 48 horas para apresentar a nota fiscal de entrada dos produtos, para que possa ser feito o comparativo dos preços do produto comprado e por quanto foi vendido.

“Com essa nota fiscal vamos fazer um comparativo da documentação e a partir disso constatar se houve algum abuso em relação ao consumidor”, relatou a chefe do Procon-PR, Claudia Silvano.

“Precisamos que todos os donos de estabelecimentos tenham consciência, responsabilidade social e cidadania. O momento não é de explorar as pessoas, o momento é de respeitar e ter solidariedade”, afirmou Ney Leprevost.

Com as determinações da Secretaria da Justiça, Família e Trabalho, o Procon-PR está com atendimentos presenciais suspensos e vem atuando em outro âmbito, com denúncias online pelo consumidor.pr.gov.br e pelos telefones 0800-41-1512, ou 3223-1512.

Fonte: AEN

Curta nossa página no facebook: 8cc74bfbefd94a7c24d9d666a51f0623

Deixe uma resposta