A Secretaria de Estado da Saúde registrou nesta semana 9.161 novos casos de dengue confirmados no Paraná.

Ao todo o monitoramento epidemiológico tem hoje 35.853 casos confirmados da doença, com controle desde 28 de julho de 2019. A última publicação trazia 26.692. Agora, já são 329 municípios com notificações para a dengue e 271 com casos confirmados. Também teve um aumento no número de cidades em epidemia, eram 78 na semana anterior e agora são 93. As 14 novas cidades em epidemia são: Londrina, Foz do Iguaçu, Maringá, Umuarama, Iracema do Oeste, Brasilândia do Sul, Ivaté, Jussara, Tapejara, Ivatuba, Nova Esperança, Sarandi, São Pedro do Ivaí, Guaraci e Leópolis.

Segundo o boletim semanal, Londrina está hoje com 2.288 casos confirmados de dengue; Maringá com 1.628 e Foz do Iguaçu, 1.545. Paranavaí, que já faz parte das cidades em epidemia soma o maior número de casos do estado, com 3.878 confirmações.

“Estamos no momento considerado de maior circulação viral da dengue, com o registro de muita chuva, mas com a permanência do calor e de dias abafados, situação propícia para a proliferação do mosquito transmissor da doença, que se reproduz facilmente em qualquer lugar que acumule água parada”, explica o secretário da Saúde do Paraná, Beto Preto.

São 46 municípios em situação de alerta para a dengue, sendo que 19 passaram a fazer parte da relação nesta semana; 74 apresentam dengue com sinais de alarme e 26 têm casos de dengue grave.

Os sintomas da dengue são febre alta com início súbito, dor de cabeça, dor atrás dos olhos, manchas e erupções avermelhadas semelhantes ao sarampo ou rubéola, principalmente no tórax e membros superiores, náuseas e vômitos, perda de paladar e de apetite, tonturas e dores no corpo.

Fonte: AEN

Curta nossa página no facebook: 8cc74bfbefd94a7c24d9d666a51f0623

Deixe uma resposta