Nesta quinta-feira (13/2), a arquiteta Lauramaria Pedraza, do Banco Interamericano de Desenvolvimento, esteve no Departamento dos Direitos da Pessoa com Deficiência, para falar sobre os Cadernos de Viagem. Uma pesquisa foi realizada durante uma semana, com acompanhamento de pessoas com mobilidade reduzida que utilizam a linha Inter 2, para relatar as dificuldades encontradas e sugerir possíveis melhorias.

O resultado forneceu dados para a modernização da Rede Integrada de Transporte (RIT). Os resultados também serão encaminhados como subsídios ao Plano Setorial de Mobilidade, em desenvolvimento pelo município. Além da equipe do PcD, estiveram na reunião representantes do Ippuc, da Urbs e as pessoas que participaram da pesquisa.

O projeto do novo Inter 2 agora prevê a acessibilidade segura com mudanças no pavimento das calçadas do entorno e em áreas de abrangência de todas as estações, a iluminação e sinalização devem ser adequadas para facilitar os deslocamentos. As 12 novas estações no itinerário do Inter 2 vão ter rampas de acesso e amplo espaço para os cadeirantes. O projeto terá investimento de R$ 534 milhões em investimentos, R$ 427,2 milhões serão do BID e R$ 106,8 milhões da prefeitura.

Fonte: Prefeitura de Curitiba

Curta nossa página no facebook: 8cc74bfbefd94a7c24d9d666a51f0623