Guilherme Rabelo Damian, detido suspeito de ser o “Maníaco do Sandero” em Curitiba, declarou durante depoimento que foi agredido pela Polícia Militar no momento da prisão, no carro da corporação e também na Delegacia da Mulher. O suspeito quer realizar exames no Instituto Médico Legal (IML).

Confira a declaração de Guilherme:

“Estou bem machucado. Estou com a boca toda cortada por dentro. Eles pisaram em cima da algema, pisaram no meu pescoço e chutaram a minha costela”,

Fonte: G1 e RicMais

Curta nossa página no facebook: 8cc74bfbefd94a7c24d9d666a51f0623

Deixe uma resposta